"Corrigir uma página é fácil. Mas escrevê-la - ah, amigo! - isso é difícil."

domingo, 7 de novembro de 2010

Errando o brek.

Vez por outra escuto a seguinte declaração:” Teu irmão tá errando o brek”!
Para os que não estão familiarizados com o termo, gostaria de dar aqui uma breve explicação: Errar o brek é não acertar aquela paradinha rápida e proposital  que se faz quando  se está batucando um samba de roda. A paradinha dá toda uma ênfase original no pagode, errá-la significa sair do ritmo completamente. No samba  geralmente  se erra o brek com instrumentos como o cavaquinho, o surdo ou o pandeiro. Mas também pode se errar o brek em qualquer outro ritmo musical e com qualquer outro instrumento em que a música proporcione a inserção do brek.
 O fato é que, no caso do meu irmão, essa afirmação não é feita, por ele ter tocado fora do rítimo um instrumento musical qualquer. Na verdade ele até já tocou bastante em outras épocas e modéstia à parte nunca o presenciei  errando um brek musical. O cara é bom de samba!
O problema é que a declaração surge todas as vezes em que ele resolve parar com um ciclo temporário de homem caseiro e trabalhador, para dar vazão a sua natureza hominídea-cascavelense-primata, saindo com seus “amigos” para tomar umas cervejadas nos bares da cidade. Daí não demora muito e lá vem um com a noticia: “Teu irmão tá errando o brek de novo. Já está sabendo”?
É algo tipo assim: quando ele está em casa sem beber umas e outras, significa que está acertando o brek, basta dar uma saidinha e já errou o brek. Deu pra entender?
Gostaria de deixar duas coisas bem claras aqui: Primeiro, que não estou enfatizando a vida de meu irmão como tema principal dessa reflexão. O que quero mostrar é algo mais complexo e diz respeito a sua e a minha própria vida. Segundo, que julgar superficialmente os distúrbios alheios não compete a nossa condição. Somos homens com falhas semelhantes ou piores ainda e é Deus quem deve julgar.
O que quero mostrar é que : estar em casa sem beber, sem fumar e sem praticar os pecados declaradamente conhecidos pelas normas humanas evangeliquês das igrejas, não significa que este alguém está acertando o brek. Se essa pessoa não estiver buscando o Senhor Jesus, na Palavra, de todo o coração, o fato dela não beber ou não praticar explicitamente o que os homens condenam como pecado, não lhe garantirá uma vida segura no Reino de Deus.
Ainda que vá a igreja de vez em quando é cem por cento certo que alguém que se encontra nessas condições, já errou o brek diante de Deus faz muito tempo e ainda não percebeu.
Precisamos parar com nossa auto-hipocrisia e deixarmos de nos enganar a nós mesmos. Para Deus uma pessoa começa errar o brek bem antes do que ela imagina. Quando não valorizamos mais as coisa que Deus valoriza: sua Palavra, a obediência e a santidade. Quando não amamos mais o que Deus ama: sua igreja, seus filhos e as almas que ainda estão perdidas.
Quando não obedecemos a sua ordem de rejeitar nossos prazeres mundanos disfarçados de tarefas necessárias para justificar nossa vontade pecaminosa de não ir a casa de Deus.
Ah ! Se julgássemos a nós mesmos, não seriamos julgados pelo Senhor.
É  que na melodia do céu o erro do brek não se percebe por ouvidos humanos. Ele acontece quando nos afastamos de Jesus, mesmo dentro dos nossos lares. E isso se dá em silencio dentro do nosso coração. Jesus é quem sabe, bem antes dos homens, o momento exato em que nós desafinamos .
Se você anda desafinado. Volte e acerte o brek com Deus. Ele ainda está disposto a tocar com você.
Loading
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...